Ame algo mais elevado, algo maior, algo no qual você se perderá e que não possa controlar; você pode ser possuído por ele, mas não pode possuí-lo. Então o ego desaparece, e, quando o amor não tiver ego, ele será prece. Osho
Photobucket Apenas um raio de sol é suficiente para afastar várias sombras. São Francisco de Assis

sábado, 8 de outubro de 2011



"Magia e sonho...

tenho o mundo a colorir!

Todas as cores...
todos os tons...
busco Ser... e

Sentir.

A imensa alegria
de Viver."


Cáh Brasileiro






Tem paciência com tudo não resolvido em teu coração, e tenta amar as perguntas em ti como se fosse quartos trancados ou livros escritos em idioma estranho. Não pesquises em busca de respostas que não te podem ser dadas, porque tu não as podes viver, e trata-se de viver tudo. Vive as grandes perguntas Agora. Talvez num dia longínquo, sem o perceberes, te familiarizarás com a resposta". 
 
Rainer Maria Rilke



Nós seres humanos, estamos na natureza para auxiliar o progresso dos animais, na mesma proporção que os anjos estão para nos auxiliar. Portanto quem chuta ou maltrata um animal é alguém que não aprendeu a amar." 
 
 
Chico Xavier


Viva cada momento presente de maneira intensa, e o futuro cuidará de si mesmo. 
Aprecie plenamente a maravilha e a beleza de cada instante. 
Pratique a presença da paz. Quanto mais o fizer, mais sentirá a presença desse poder em sua vida" 

Yogananda



A doçura maior da vida flui na luz do sol, quando se está em silêncio". 
 
Cecília Meireles


Uma missão divina não significa um sacrifício, nem uma fuga do mundo, nem uma rejeição às alegrias da beleza e da natureza; ao contrário, significa um grande e pleno aproveitamento de todas as coisas. Significa fazer o trabalho que amamos com toda a alma e com todo o coração, seja ele cuidar da casa, trabalhar na fazenda, pintar, representar, ou servir ao nosso semelhante, dentro e fora de casa. E esse trabalho, seja qual for, se o amamos acima de qualquer outra coisa, é o supremo mandamento de nossa alma, a tarefa que temos de cumprir neste mundo, a única em que podemos nos sentir sinceros, interpretando na matéria a mensagem do nosso verdadeiro Eu. Podemos, dessa forma, julgar pela nossa saúde e felicidade se estamos interpretando bem essa mensagem." 


Edward Bach




Não esperes pela morte do corpo para realizar o serviço da própria elevação.
Cada dia é oportunidade de ascensão ao melhor.
Cada tarefa edificante é degrau com que podemos subir às esferas superiores.
Todos respiramos em planos distintos e todos podemos alcançar horizontes
mais altos.
Se te habituaste à irritação, cultiva o silêncio e a tolerância com os quais
te desvencilharás dos laços sombrios da cólera, penetrando os domínios da
luz.
Se acalentas a disposição de comprar inimigos, através de atitudes
impensadas, detém-te na serenidade e aprende a servir aos desafetos,
alcançando, assim, o reino brilhante da simpatia.
Se ainda te debates nos desvãos da ignorância, não te esqueças do esforço na
leitura sadia e edificante para a aquisição do conhecimento e da sabedoria.
Se respiras no resvaladouro da queixa, esquece a ociosidade e o desânimo e,
erguendo-te para o trabalho digno, consagra-te ao suor enobrecedor, a fim de
incorporares ao próprio patrimônio espiritual o otimismo e a paz, o bom
ânimo e a alegria.
Há milhões de “círculos e vida”, dentro de nossa residência planetária.
Cada criatura vive na faixa de sentimento a que se ajusta.
O verme agarra-se à escuridão do subsolo.
O batráquio mora no charco.
A ave plana e canta na altura.
A chama envolve-se nas emanações da luz que irradia.
Assim também, cada alma reside na esfera de ideal que forma para si mesmo
com o próprio pensamento.
Quem deseje um mundo melhor, pode avançar, pelo trabalho e pela boa vontade,
no roteiro da ascensão, desde hoje.

Emmanuel




Dar Vida e Luz ...
Sentir Alegria e Encanto...
Escrever estorinhas é Sonhar
Acordada e Sentir o Perfume
das Flores...
bem Pertinho do Coração
e fazer do Dia uma Eterna Canção
e da Noite um Mundo cheio de
de Emoção
 

FADA MEL
 


Havia num bosque isolado uma bonita violeta satisfeita entre suas companheiras.
Certa manhã, levantou a cabeça e viu uma rosa que se balançava acima dela, radiante e orgulhosa.
Gemeu a violeta, dizendo: “Pouca sorte tenho eu entre as flores! Humilde é meu destino! Vivo pegada a terra, e não posso levantar a face para o sol como fazem as rosas.”
A natureza ouviu, e disse à violeta: “Que te aconteceu, filhinha? As vãs ambições apoderaram-se de ti?”
- Suplico-te, ó Mãe poderosa, disse a violeta. Transforma-me em rosa, por um dia só que seja.
- Tu não sabes o que estás pedindo, retrucou a Natureza. Ignoras o que se esconde de infortúnios atrás das aparentes grandezas.
- Transforma-me numa rosa esbelta e alta, insistiu a Violeta, tudo o que me acontecer será a conseqüência dos meus próprios desejos e aspirações.
A Natureza estendeu sua mão mágica, e a Violeta tornou-se uma rosa suntuosa.
Na tarde daquele dia o céu escureceu-se, e os ventos e a chuva devastaram o bosque. As árvores e as rosas foram abatidas. Somente as humildes violetas escaparam ao massacre. E uma delas olhando em volta de si gritou às suas companheiras: “Hei, vejam, o que a tempestade fez das grandes plantas que se levantavam com orgulho e impertinência.”
Disse outra: “Nós nos apegamos a terra, mas escapamos à fúria dos furacões.”
Disse a terceira: “Somos pequenas e humildes, mas as tempestades nada podem contra nós.”
Então a rainha das violetas viu a rosa que tinha sido violeta, estendida no chão como morta. E disse:
- Vejam e meditem, minhas filhas, sobre a sorte da violeta que as ambições iludiram. Que seu infortúnio lhes sirva de exemplo!
Ouvindo essas palavras, a rosa agonizante estremeceu e, apelando para todas as forças, disse com voz entrecortada:
“Ouvi, vós, ignorantes, satisfeitas, covardes. Ontem, eu era como vós, humilde e segura. Mas a satisfação que me protegia também me limitava. Podia continuar a viver como vós, pegada a terra, até que o inverno me envolvesse em sua neve e me levasse para o silêncio eterno sem que soubesse dos segredos e glorias da vida mais do que as inúmeras gerações de violetas, desde que houve violetas.
Mas escutei no silencio da noite e ouvi o mundo superior dizer a este mundo: “O alvo da vida é atingir o que há além da vida.” Pedi então à Natureza – que nada mais é do que a exteriorização de nossos sonhos invisíveis – transformar-me em rosa. E a Natureza cedeu ao meu desejo.
Vivi uma hora como rosa. Vivi uma hora como rainha. Vi o mundo pelos olhos de rosas. Ouvi a melodia do éter com o ouvido das rosas. Acariciei a luz com as pétalas das rosas. Pode alguma de vós vangloriar-se de tal honra?
Morro agora, levando na alma o que nenhuma alma de violeta jamais experimentava. Morro, sabendo o que há atrás dos horizontes estreitos onde nascera. É esse o alvo da vida.”


[Gibran Khalil Gibran]



”No Altar dos Anjos
Deixei...
junto com uma velinha
e uma Florzinha...
um pedido especial...
Que você tenha paz
No seu caminho e
Um grande amor
Para viver
Intensamente...
E serenamente.
Que tenha uma alegria
Certeira estampada no rosto
E Que saiba retribuir
O sorriso recebido...
Um coração feito de
Compaixão e
Que nunca deixe de
estender a sua mão...
Que acredite na vida
E nos sonhos...
e que não deixe
de cantalorar sempre
uma canção...
E tenha amigos
Leais e verdadeiros
E que a felicidade
Enfim... com você vá morar
E que não queira nunca se mudar.”

Cáh Brasileiro



Acreditar no possível é fácil...
mas e no impossível...quem sabe....também...é!


O Reino Arco – Íris e a Princesa Jasmim



Num reino de nuvens feitas de algodão, onde o arco – íris sempre aparecia e fazia
Bonito no céu ... e as criaturas viviam em perfeita harmonia e alegria... onde até tinha uma chuva diferente... de tempos em tempos chovia cerejas pequenas e maduras e folhas perfumadas sempre caíam pelo chão...
Um lugar onde existia carinho e respeito por todas as vidas do Reino...
Em um castelo bonito e majestoso... lá no alto da torre mais alta, sempre a apreciar
os belos campos ao longe,e os jardins cheios de flores coloridas rodeando um lago bem tranqüilo e bem azul...ficava a princesa a se encantar.
Neste lago tão azul um belo cisne branco suavemente deslizava pelas suas águas com a Fada Prateada e azul sentada nas suas costas...
Ela é muito gentil e bonita e adora cantarolar lindas canções de ninar...
E por todo o Reino é ouvido suas canções suaves e serenas...a todos a acalentar.
Uma linda donzela no alto da torre sempre está... seu nome é como uma flor e delicada ela é...a princesa Jasmim...uma princesinha bondosa e meiga...e calro, amiga de todos.
Ela é muito querida pelos amigos
e entre eles; ela tem um amigo mais que especial...
Um ser que ninguém sabe o certo o que é...
Tem asas de borboleta, cauda de dragão...
Olhos lindos e doces como mel...
Orelhas de elfo e mãos delicadas que
Carregam um pequeno espelho que veio do fundo do lago...
Um espelho mágico ele é...
Jasmim quase não sai do castelo... e Puig, o
Seu amigo sempre lá no castelo está para com ela conversar...
E mil e risos trocar.
Pelo espelho Puig mostra para Jasmim
toda a beleza que há no Reino
E um dia ela poderá sair... assim que ela fizer 15 anos,
o feitiço irá acabar e de novo Jasmim voltará
a ser a princesa tanto com o sol quente ...quanto com a noite de lua..
Pois à noite, Jasmim vira uma linda libélula
De cores lindas e transparentes...ela ficou assim, por causa
De um feitiço que a Dona Bruxa colocou nela para que ela não
Pudesse nunca se tornar Rainha.
Mas a madrinha de Jasmim , a Fada Prateada e Azul
e o fiel escudeiro o Cisne Lux, a salvaram deste triste fim...
e fizeram uma magia... quando Jasmim 15 anos fizer...e a chuva de cerejas ao Reino voltar...pois essa chuva acontece de anos em anos...
Ela nunca mais irá se tornar libélula
E assim ela poderá sair do castelo e correr pelos campos floridos,
Navegar no Lago Azul... passear com os seus muitos amigos,
e ser livre para ir aonde quiser e não se preocupar
Com a noite...muito menos com as noites de luar.
E esse dia está chegando...
O dia amanheceu lindo, cheio de folhas perfumadas caindo e enfeitando todo o chão,
e também, pequenas e vermelhas cerejas pelo Reino está caindo... e Puig feliz está pois é o dia do Aniversário de Jasmim,ela faz de 15 anos...e correndo ...ou melhor voando ele vai para a torre com ela festejar ...
Jasmim com um belo sorriso no rosto de menina acordou...
E logo se arrumou... não via a hora da sua festa começar,
para assim comemorar a vida mais ainda... pois a partir de agora
Seria diferente... ela poderia passear pelos campos....
Brincar na areia branquinha feito cristal do lago com seus amigos...
Viajar...voltar a estudar na escola e ver os amigos todos os dias....
Logo colocou seu lindo vestido dourado e enfeitou os cabelos com
pequenas folhas de heras perfumadas como gostava de fazer...
Puig estava contente com a alegria da sua amiga...e lá no Lago a
Madrinha Fada Prateada e Azul para ela acenou... e um linda canção em sua homenagem cantou...
O Reino todo acordou feliz pois a sua princezinha ia voltar naquele dia
A ser apenas menina ...e um dia uma bonita,bondosa e justa Rainha ela seria.
O Reino do Arco – íris fez uma grande e bela festança
e os 15 anos da Princesa Jasmim celebrado foram por todos
os seus habitantes... o Rei e a Rainha felizes estavam com o fim do feitiço
e a vida aos poucos foi voltando ao normal pelo Reino,
e a alegria que sempre ali existiu agora voltou a ser maior ainda.
Ah, e a Dona Bruxa, ninguém sabe ... ninguém viu... pois parece que pegou
sua vassoura e um outro rumo tomou....

Fada Mell - Cáh Brasileiro
 
 
 
O Reino das Árvores


Em um Reino distante onde muitas árvores existiam....de todas as cores,perfumes e
flores... O Sol brilhava intensamente...bem na verdade eram os dois sóis...
Levando vida e alegria a todo o Reino... ah, e a noite, cintilantes e enormes estrelas no céu brilhavam... e coroadas por duas luas prateadas o céu ficava... deixando bonito e iluminado o céu nas noites do Reino das Árvores...
Em uma casinha bem bonitinha perto do lago, morava Tataco, um Sapo amigo e engraçado...e sua família,Stella,sua esposa amada,a sua estrela...era assim que ele a chamava...e seus filhos.
Tataco era muito conhecido no Reino... fazia lindas bolhas de sabão transparentes e coloridas.... iguais não tinha em lugar algum...e ele foi um grande também um dia,
mas se aposentou... pois com a idade...ele não gostava de falar quantos anos tinha...hehehe... a sua voz foi ficando rouca e agora ele apenas a vida curtia,ah, ele construía belos brinquedos de madeira,além, é claro, dos vidros coloridos com bolhas de sabão para distribuir no Reino.
Todos gostavam dele... mas,ele tinha um amigo em especial, que todos os dias com ele
ia se encontrar e muito eles conversavam... Theodoro, o Théo... como gostava de ser chamado, era um pequeno Elfo, filho do Rei e da Rainha dos Elfos... o pequeno príncipe que andava por todo o Reino e dele todos gostavam, era um bom menino- elfo... educado e gentil...inteligente a amigo.
Quando a tardinha chegava, lá ia Théo para o lago navegar e sempre seu amigo Tataco encontrar...hora ele,o Tataco, estava a pescar ou apenas espreguiçando no barco que a deriva ele deixava a ficar... e dentro dos barcos eles ficavam a prosear... aproveitando as lindas tardes que no lago ficava e para ver de pertinho o pôr-do-sol chegando de mansinho... tingindo de tons dourados o céu anil do Reino das Árvores.
Théo adorava ouvir as muitas estórias que Tataco contava na época que era cantor na Orquestra do Sr. Grilo... e das aventuras que teve para ir em outros lugares se apresentar... mas a estória que mais gostava de ouvir...era de quando no céu um baile ia acontecer... e Tataco nem imaginava como ia fazer para lá chegar... acabou pegando carona com os passarinhos... mas no voo pelo céu anil, ele perdeu a sua cartola e apesar de ter ficado chateado... curtiu a viagem... e quando lá chegou, antes do show....
Ele teve que arrumar uma cartola para fazer bonita presença diante da platéia...
E alguém teve uma brilhante ideia... Dona Joaninha que era toda descolada e muito
Chique, o ajudou nesta sua busca ... e acabaram achando que a panela preta da cozinha
Do Sr. Macaco Chicão iria servir direitinho para uma cartola ser... então lá foi Tataco
com a panela na cabeça fazer seu show e encantar a platéia com sua linda voz de soprano...
Théo adorava ouvir as aventuras do amigo Tataco....e foi neste baile que ele acabou conhecendo Stella, uma linda sapinha dançarina que ia se apresentar também,junto com a escola de dança do Reino. Théo até mal passava de tanto rir,sempre que ouvia essa aventura do amigo.
Théo um dia seria o Rei dos Elfos, um bom Rei com certeza... mas ele queria também ser escritor...e sempre estava com lápis e um pequeno caderninho nas mãos
Anotando tudo que achava interessante e depois contava para seus amigos Elfos
o que tinha visto nas suas muitas andanças pelo Reino todo.
O Rei dos Elfos sabia que seu filho vivia pelo Reino a ouvir e a conhecer a todos, mas sabia também que Théo era muito querido por todos os seres que ali viviam. O Rei Fel, que nada tinha deste nome... era um bom Rei e tinha na Rainha sua maior inspiração para ser feliz ...a Rainha Mell era uma bonita Humana ...com longos cabelos negros e olhos de cor de Mel...por isso seus pais a batizaram.. Mell... e sua doçura e delicadeza faziam dela uma bela e querida Rainha por todos. Théo tinha bons exemplos de bondade, alegria,amor e respeito...por isso ele era assim. E um dia um Bom Rei ele seria.
Tataco e Théo eram bons amigos e tinham respeito e amizade um pelo outro e
faziam disto uma grande alegria e compartilhavam bons momentos juntos de amizade e risos. No Reino das Árvores a vida prosseguia com paz e harmonia e cada um a sua vida vivia. E mesmo com problemas no dia-a-dia, a felicidade ali existia.


Fada Mell – Cáh Brasileiro






Era uma vez... sempre outra vez...lá no Reino Boreal


Era uma vez, em um lugar mágico, do outro lado do arco-íris...
onde o vento cheirava lavanda...as flores cantavam ao amanhecer...
e o sol tinha muitas cores,e a grama era verdinha verdinha e era fofa
como algodão...o Reino tinha um nome estranho ou seria diferente...
ele se chamava Reino Boreal...pois tudo lá era muito colorido e brilhante.
Neste lugar tão tranqüilo viviam simpáticos seres que levavam sempre a vida em sintonia.
Vou apresentar a turminha que vivia pelos campos a correr e brincar...
Bubu, era um ser especial,uma mistura de borboleta com uma menina, bem sapeca, era ruiva e muito alegre também...tinha o sorriso era sua marca registrada, ela voava para baixo e para cima com sua amiga Mob,uma mosca engraçada,que usava óculos enormes, pois míope ela era...e tombava em todos que no seu caminho passasse.
Miguelito era uma formiga muito esperta, inteligente e adorava fazer invenções
malucas e vivia explodindo o seu laboratório segredo... rsrss...
nem tão segredo,afinal...pois todos sabiam onde ele ficava... um grande cientista ele ainda seria.
Loló era a menina que tinha lindos cabelos loiros e só usava meias cor de rosa,
Ela era amiga de todos e adorava sair com a turminha para com eles aprontar pelo reino...e pelo Reino ela ficava a cantar... tinha mesmo uma bela voz essa menina.
Doug, era um dragão, meio “ovelha negra” da família dragão... pois era bonzinho e
adorova fazer bolinhos doces...ele era um grande mestre cuca...a família de dragões do reino, não o queria por perto, pois ele não sabia se comportar com um dragão de verdade.
Ainda tem a espevitada Fadinha Petit, ela é muito esperta, mas também é distraída e agitada, engraçada e é um charme só...um encanto de Fadinha, ela tem uma enorme trança no cabelo.E uma vez passeando por Boreal, atrás de beija-flores e borboletas, ela acabou ficando perdida, e nunca mais encontrou o caminho de casa, todos tentavam sempre ajudá-la a encontrar o Reino das Fadas...
...mas ela sempre voava em círculos e mais perdida ficava ainda... acabou que foi ficando ...e ficou! Fazer o que né...dizia ela com seus enormes olhos cor de mel piscando...eu fico confusa e perdi a minha bússola encantada....não posso fazer nada!
Depp é um urso polar, e como tudo em Boreal, é meio estranho, ninguém
Pergunta o que um urso polar faz em um lugar com tanto brilho, sol e
Calor...ele se adaptou bem lá, e nem imagina como lá foi parar. É amigo e prestativo,e com certeza é muito querido por todos.
Ele é muito amigo da Flor, uma Elfa que adora ler e com um livro vive
a correr...ops, a voar. Ela sempre dá uma bronca em todos, pois só querem saber
de brincar.
Boreal é um pura magia e alegria... todos que lá vivem bem e cada um cumpre com presteza e louvor a missão a qual foi designado
Como se fosse um grande e sério pacto entre todos...uma combinação de amigos...
Uns cuidam dos menores, outros da cozinha, outros da escola
E outros do soninho....
Quando cada um faz sua parte, muitas brincadeiras podem realizar,
E bolinhos doces todos podem se empanturrar....
Todos são felizes e amigos são, apesar das diferenças e
Cada um com seu jeitão...
Todos se respeitam e são como irmãos.
No Reino Boreal, muita paz tem,
Pois cada um sabe valorizar e admirar
O trabalho de cada amigo.
Assim nasceu entre eles uma
Linda amizade,eles se ajudam, se gostam
E ai de quem contra eles, ficar...
Eles se protegem com o coração e sempre dão uma mãozinha
Para quem precisar.
Não existe nada mais bonito que
Essa linda união, de amigos que
Se amam e que moram em Boreal.
Um dia Boreal vai aparecer, e todo o Universo vai saber...
Que existe um reino onde ninguém é igual
Ao outro, mas todos moram no mesmo coração,
E cantam a mesma canção.


Fada Mell - Cáh Brasileiro





Sol e Lua


Eram meninas meigas, bonitas e irmãs
...e eram gêmeas também ...isso estava na cara.
E como parecidas eram...
mas elas tinham poucas diferenças realmente...
Talvez no sorriso... ou na cor dos olhos... na cor preferida
Ou a flor que aprecia...
mas em uma coisa elas eram iguais... elas adoravam ajudar as pessoas,
os animais e cuidar com todo zelo da floresta onde moravam.
Todo dia pelos campos elas iam passeando e pelo caminho iam
ajudando um pouquinho aqui... um pouco ali...e todos agradecidos
com elas ficavam.
Elas adoravam as borboletas e os pássaros...
Os rios, as montanhas...a paz e alegria que ali existia.
Correr pelos campos floridos...
Beber água cristalina da fonte
e brincar com os bichos da floresta.
Sol gostava de pintar flores, pássaros e a natureza,
E usava muitas cores... adorava o Sol
e suas pinturas encantava a todos...
Lua gostava mesmo era de cantar...
Parecia um lindo rouxinol, com voz suave
E adorava Cantarolar belas canções ao luar...
E até a lua no seu esplendor todo
Não deixava de admirar...
Aquela Menina Fada a cantar.
Um dia quando estavam a passear
Uma grande tempestade na floresta
Caiu... tudo escuro e com ventos fortes ficou.
E sem pensar duas vezes, lá foram
Sol e Lua ajudar a todos.
O rio logo cheio ficou e muitos
bichinhos não conseguiram voltar
para casa naquele dia... então...elas levaram
todos eles para casa e lá
Fizeram uma grande panela de sopa
E a todos aqueceu com calor
E carinho... com música e amizade
Os pais delas acostumados
estavam,pois sabiam que
elas nunca iriam deixar
Os amigos afogar... com frio
Ficar e muito menos
Fome sentir...
No dia Seguinte o sol voltou a brilhar
E todos puderam sair...e para casa retornar.
Mas elas tiveram uma bela surpresa naquela
Noite na floresta...os amigos,
uma grande festa fizeram
Em homenagem a essas duas
lindas e queridas
Meninas Fadas por serem
Tão generosas e amigas
E por se preocuparem com o outro irmão
Seja lá quem ele for... elas ajudam
E sempre estendem a mão.
Ah, e
Esse é o retrato que os bichinhos
Da Floresta Nand teram
De presente para as duas
Durante a festança...
Um tal Leonardo pintou...
E nem cobrou,pois admirado com a coragem das duas
Ele ficou...
É uma bela pintura ...com o campo colorido
Atrás, onde elas adoram correr e na natureza viver
Sem esquecer é claro,das borboletas,sempre por perto
a ficar...
Afinal ,elas são tão amigas das meninas.
Sol e Lua são duas
Meninas – Fadas de tão bom coração,que
Ganharam além do belo quadro pintado,
Lindas estátuas delas enfeitadas com flores de cristal...
E essas feitas pelos castores, grandes escultores da Floresta,
E lá perto da fonte Cristalina, as estátuas estão...
Até a natureza agradecida ficou... e semeou dentro
Das flores feitas de cristais...
flores lindas e perfumadas
coloridas e encantadas...
e todos que por lá passam
apreciam a beleza que lá ficou...
e um perfume suave de paz
...serena sempre quem lá descansa.


Fada Mell - Cáh Brasileiro


Escolinha
Não saibas:imagina...
Deixa falar o mestre e devaneia...
A velhice é que sabe,e apenas sabe
Que o mar não cabe
Na poça que a inocência abre na areia.
Sonha!
Inventa um alfabeto
de ilusões...
Um a-bê-cê secreto
Que soletres á margem ds lições...
Voa pela janela
De encontro a qualquer sol que te sorria!
Asas?Não são precisas:
Vais ao colo das brisas,
Aias das fantasias.

Miguel Torga


Era uma vez....
Na Floresta Liláse, um lugar mágico e serenamente tranquilo... viviam encantadoras Fadas ...
Gnomos... elfos... elementais... árvores com flores perfumadas e belas...
As Fadinhas deste mundo encantado são especiais... são pequeninas, meigas, alegres e exalam cheiro de flores... um suave perfume cada uma tem...mas uma em especial vive no meio delas, Solara.
Uma fadinha sorriso e charmosa,seu nome era Solara, que além de ser uma fadinha tão amiga e querida, ainda conversava com os passarinhos, com as borboletas e esse dom não é só delas.. todas as Fadinhas da Floresta Liláse tem esse dom tão bonito e especial.
Mas Solara conversa também com as flores...apenas ela tem esse dom....
um dom que possui deste que era uma fadinha pequenininha... um dia, ela caiu no jardim... e até todos achá-la, Solara não teve medo de ficar sozinha... as flores logo a pegaram e a puseram em suas pétalas e cuidaram dela..até que seu amigo,Zuik, o beija-flor a achou...
Foi quando ela descobriu que entendia o que elas, as Flores falaram.
Passear pelos jardins era o passeio preferido de Solara...conversar com os pasarinhos, as borboletas e as flores também...
E ela fazia isso todos os dias.
Naquela manhã tão bonita, de céu em tons lilás... azuis... o céu de lá sempre possuía esse tom...mesmo a noite...um imenso e lindo arco-íris nele sempre tinha...
Solara conversava com as rosas lilás, suas amigas preferidas, mas era segredo...hehhee...mas as outras flores não podiam saber ...gostava de todas, claro.. mas as rosas lilás...eram especiais...pois eram próprias do seu Reino.
O seu amigo Zuik chegou apressado... Solar o achava uma graça
Sempre voava apressado e de lado... era um beija-flor engraçado e espirituoso,ele era “o cara”... ou melhor...era o “passarinho” como diziam as flores...
Descolado, inteligente e esperto. E era muito seu amigo.... adorava prosear com ele
Ele contava todas as novidades da Floresta, e de outras também, afinal, Zuik voava para todos os cantos do Reino.
Era o mensageiro oficial do Reino.
Eles falavam animadamente, quando Nut e Anon chegam voando suavemente e
Delicadamente, quase ninguém percebia quando elas chegavam...de tão discretas que eram...
Solara falou:
Olha quem chegou Zuik.... nossas amigas do Reino das Borboletas do Solar.
Era um Reino próximo à Floresta Liláse.... e elas sempre passeavam pelo Reino Liláse,pois tinha lindas e perfumadas flores... de várias espécies e cores!
Elas apreciarem sentir o cheiro perfumado que só lá na Floresta Liláse, as flores tinham.
Elas contaram para Solara e Zuik que uma festa ia acontecer no Reino Luz.
E com certeza Bubu e sua amiga inseparável, a Abelhinha Pegy iam aparecer para
todos convidar.
- Puxa... como gostam de mim hein Nut... hehehe....
todos se viraram assustados...era Bubu e Pegy que acabavam de chegar.
Tenho um convite para fazer para vocês amigos...
e espero contar com todos vocês na minha festa de aniversário,diz Bubu...
diz Bubu sorrindo.
Bubu era uma graça de menina-borboleta, filha da Rainha Raziel, do Reino das Borboletas. Carinhosa e prestativa, todos com ela podiam contar, sempre pronta a ajudar...

O dia estava lindo e todos se alegravam com isso, e mais ainda ...
Porque encontrar com os amigos trazia realmente alegria para cada um deles.
Solara mostrou a todos o lindo vestido que tinha ganhado...um presente da madrinha ... e gostou tanto tanto que com ele foi passear no jardim...
E mostrar feliz para as flores o vestido enfeitado.
- Ah... Bubu,
mas tenho um outro vestido lindo que ganhei da madrinha que irei no seu aniversário... ela trouxe dois para mim... como eu gosto...
em forma de flor!conta Solara feliz com os presentes.
- Realmente amiga Solara, disse Bubu, seu vestido é muito bonito...
- Puxa, a conversa está muito boa amigos, mas tenho que ir, alguns convites ainda
Para entregar... senão tarde fica... e Pegy não gosta de voar muito no escuro...
Ela fica zonza.... diz Bubu, olhando e sorrindo para Pegy, sua amiga
Abelhinha inseparável.
Pegy faz uma cara engraçada ...e solta uma deliciosa gargalhada no ar... e ela cheirava mel doce...
Como é que gostoso esse aroma no ar... !
Bubu, despediu-se animada e contando com todos para sua festa...
Mas antes de ir, contou as novidades do aniversário...
Disse que vai ter música da Banda do Senhor Grilo ,muitas bolhas coloridas e
muitos bolinhos e docinhos que as Abelhinhas iam fazer...mas não são só de doces de Mel,
Disse Bubu, olhando para Zuik....
- vai ter docinhos de todos
Os sabores e cores... hum deixe-me pensar.. ah, terá...
pirulitos adocicados e coloridos de arco-íris, bolinhos confeitados de maça, uva e morango e limão... com calda cremosa e quente de
Chocolito branco, além de um enorme bolo de nozes e chatilly...suco de sol e lua,
Suco de luz.. os docinhos coloridos verdes,azuis, vermelhos e brancos com confeitos coloridos por cima....os salgadinhos deliciosos da Dona
Esquila...ah,e muitas coisas a mais amigos,
Eu quero que vocês
Se divirtam muito e fiquem bem animados...!
Ah, esqueci Zuik, terá também as balinhas de nuvem....aquelas que você adora não é.... hehhee
Zuik adorou a notícia, ele adorava as balinhas de nuvem
Eram mesmo divinas, pensou ele...eram recheadas de chocolito preto que as abelhinhas faziam.. era muitooo gostoso mesmo.. pensou Zuik.... com água na boca.. ou no bico.... hehhee..
- Puxa, quanta coisa gostosa amiga Bubu, disse Solara...
Ah, tem uma outra coisa amigos, no dia seguinte...
Vamos levar docinhos, bolos e sucos para
aquele orfanato de crianças -elfos
Lá no Reino da Luz...
E conto com todos vocês...
Clar , responderam todos juntos, sempre adoramos ajudar
Aquelas crianças...elas realmente ficam felizes sempre que vamos
Lá, disse Solara.
- Bem, amigos, está na minha hora... vejo vocês na minha festa...que
é nossa afinal, reunir os amigos sempre é uma imensa Alegria, diz Bubu, mandando beijinhos estalados para todos...e subindo nas costas de Pegy...que
Zumzunindo... sumiu no céu colorido.
Nut e Anon, se despedem também...vão voar pelo do rio um pouco...
Para o sol poderem sentir nas asas
coloridas...
Solara ficou um pouco mais com os amigos, e se despediu também

Acariciou cada rosa do jardim com carinho e deu um beijo no pico de
Zuik, que logo depois se foi também. Até mais tarde amigos, disse
Solara batendo as asinhas e voando...
- Ah, disse rapidinho... Sempre bom ver vocês amigos
Queridos... inté mais tarde! Dando um tchauzinho sorrindo.....
As flores sorriram de volta e perfumaram o ar com um delicado
e suave Perfume....
O perfume da
“AMIZADE.”


Cáh Brasileiro

segunda-feira, 3 de outubro de 2011



"A primavera semeou e floresceu... 
encantamento em cada um... 
perfumando de cores, amores 
e luz teu coração... 
deixando no ar plenas gotas 
de uma imensa e louca paixão...!"


___Cáh Brasileiro



 "Que você sorria todos os dias junto com ELE... 
nas alegrias que tem no dia a dia... 
no sorriso que recebe ao dizer bom dia!... 
no abraço sincero do amigo... 
no amor que renova o teu ser... 
no bem que sente ao ajudar alguém... 
no beijo de boa noite carinhoso no filho... 
no encontro gostoso com alguém... 
na magia que a vida sempre nos traz... 
Viver é isso: é acordar e saber que 
tudo pode ser diferente e melhor... 
Acredite na mágica que temos dentro de nós: a Esperança...!" 


___Cáh Brasileiro







"Saudade é sentir o seu coração 
pulsando, 
junto ao meu...
devagarinho 
e infinitamente no
mesmo compasso ... 
e saber que logo logo, 
os corações juntos 
estarão abraçados. " 

___Cáh Brasileiro



‎"Que os tropeços da caminhada não me deixe perder a ternura do querer e esquecer a magia do amor viver...!" 



___Cáh Brasileiro




"Minha ternura pra sempre será minhas mãos entre as tuas...!" 


___Cáh Brasileiro